Acervo - O Candeeiro
A força da mulher superando desafios transformando seu lugar
AL - CDECMA - Quintais Produtivos -

A agricultora Maria Emilia, 68, vive em um município que apresenta cerca de 60% de suas áreas em processo de desertificação, mas ela supera os desafios que limita o trabalho no roçado, e no quintal de casa cultiva hortaliças, plantas medicinais e cria galinhas.

Ler mais


"vamos fazer vida nós dois?"
AL - Cáritas Palmeiras dos Índios - Agrobiodiversidade -

Essa é a história de uma mulher resistente às mazelas do mundo e que vê a fé como seu principal motor gerador de esperança. A resistência dessa mulher nos leva a pensar na valorização da família, diante de toda a sua vontade em oferecer o melhor para seus filhos. essa mulher é d. vânia. ela conhece seu josé e ele lhe faz um convite: "vamos fazer vida nós dois?" A união e determinação do casal já rendeu muitas conquistas para a família.

Ler mais


MEU QUINTAL É MEU DIVERTIMENTO
CE - IAC - Quintais Produtivos -

A cada dia se multiplicam novas experiências de agricultoras e agricultores familiares que protagonizam novas faces do Semiárido e reinventam o modo de conviver neste espaço. Prova disso, é o que acontece na comunidade de Sossego no município de Quixeramobim. Lá reside a família de Ednir Nunes, mais conhecida como Dona Didi e seu esposo Seu Afonso Nunes que há mais de 40 anos estão juntos em parceria na agricultura e na vida.

Ler mais


Dona Orleide, uma mulher de fibra
BA - BARRIGUDA - Acesso à Água -

Não existe nenhuma força igual a determinação de uma mulher! As mulheres campestres do Semiárido dão provas disso a todo momento quando não se deixam esmorecer nas batalhas diárias de suas múltiplas labutas: arado, criação, casa, família, comunidade, saúde, educação, finanças, café, almoço, jantar e tudo o mais que complementa a rotina dessas determinadas guerreiras. Não existe nenhuma força igual a determinação de uma mulher!

Ler mais


O sertanejo que escreve com as plantas
SE - CDJBC - Acesso à Água -

Seu Gilson Fernando Barros é sertanejo arretado! Enraizado no povoado Vistoso em Monte Alegre, Sergipe. Logo, logo, criou galhos e aos 57 anos, já tem 9 filhos e 5 netos. Resolveu encarar a terra e a seca. “Sertanejo não podia ir pra escola aprender as letras, eu mesmo que tive que pagar um professor pra aprender a escrever meu nome” afirma Seu Gilson que resolveu usar a terra árida como quadro e as plantas como lápis.

Ler mais


Filtre as publicações

Isso facilitará a sua busca